Home / Geral / Daniel Pereira faz reunião para alinhar prestação de contas 2018

Daniel Pereira faz reunião para alinhar prestação de contas 2018

daniel

No encontro, governador afirmou que colocará gabinete de transição a disposição do seu substituto.

O governador de Rondônia, Daniel Pereira, se reuniu nesta quarta-feira (10) com secretários, diretores e representantes de autarquias no auditório Jerônimo Santana no Palácio Rio Madeira, para alinhar detalhes da prestação de contas 2018.

‘‘É nosso papel administrar cada centavo do dinheiro público com responsabilidade e compromisso. Estamos no limite, mas vamos fechar o ano pagando nossos servidores e antecipando o 13º salário’’, garantiu o governador.

Na oportunidade foram ressaltados os avanços conquistados e projeções positivas para os próximos meses. ‘‘Temos muitas coisas boas, entre elas, o Detran que, além de ser um dos mais rápidos do Brasil, também cria interface com outros órgãos. Juntamos uma ferramenta do Detran com a Polícia Civil que permitiu que todas as delegacias do Estado façam o registro de furto e roubo de veículos, antes era feito por apenas uma. Inclusive, foi através disso que foi possível identificar o autor da morte do caminhoneiro durante a greve’’, relatou.

Para o governador, o Detran também vai somar esforços com a Polícia Civil para otimizar a identificação de veículos furtados e roubados em Cacoal onde seis câmeras fazem leituras de placas. ‘‘Todo carro que roubado que passar em Cacoal será pego’’, disse.

Ainda sobre os resultados positivos do governo, Daniel Pereira citou o monitoramento das máquinas utilizadas pelo Departamento de Estradas, Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER) que permitiu economizar em quatro meses cerca de R$ 3 milhões. ‘‘Estamos fazendo mais com menos’’, reforçou.

Estradas

Em uma articulação entre DER e Superintendência Estadual de Compras e Licitações (Supel), o governador explica que serão garantidos R$ 57 milhões em máquinas e equipamentos para melhorar as estradas de Rondônia.

Ele também comemora o resultado do Ideb, 5º melhor nas séries iniciais do ensino fundamental, o 2° em séries finais do ensino fundamental e o quarto melhor no ensino médio, mas pondera que o estado pode conseguir índices ainda melhores. ‘‘Se o próximo governador mantiver a pegada que nos demos fará a educação de Rondônia se a melhor do Brasil’’, avaliou.

Na oportunidade, o governador também anunciou parceria com a Santo Antônio Energia que será feita em Rondônia com o Centro de Mídia. ‘‘Esse Centro de Mídia vai permitir continuar o trabalho que é feito na educação através do programa Ensino Médio com Mediação Tecnológica, vai nos permitir ser o primeiro estado que vai levar educação do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e 2º grau a 100% dos presídios e unidades socioeducativas’’, explicou.

Desafios

Durante a reunião, foram pontuados os desafios enfrentados nos últimos meses. Entre eles, a mobilização para a permanência dos mais de 700 servidores da Polícia Militar na folha de pagamento da União. ‘‘Isso custaria mais de R$ 70 milhões, o que iria complicar a situação financeira de Rondônia’’, considerou o governador.

No dia 2 de agosto, o Estado teve que lidar com o retorno do pagamento da dívida bilionária do extinto Banco do Estado de Rondônia (Beron) dando início a diversas frentes de trabalhos estratégicos para amenizar os impactos na economia. ‘‘Estamos insistindo para que seja colocada em pauta no Supremo, a dívida do Beron, porque há perícia que aponta que metade do que é cobrado é cobrança indevida’’, esclareceu.

‘‘Agora estamos com um problema extremamente grave. O estado brasileiro através de uma emenda constitucional determina que até 2024 sejam pagos todos os precatórios dos estados e municípios, mas não tem como cumprir isso. Quem legislou isso, legislou algo impossível. Essa emenda estabelece que a União entraria com uma linha de financiamento para que estados e municípios pudessem custear isso, mas não veio um centavo para tal. São R$ 50 milhões para serem pagos esse ano, não temos condições de pagar. Isso podia nos levar a fechar hospitais, ficar sem merenda nas escolas’’, avaliou.

Transição

Daniel também afirmou que colocará um gabinete de transição a disposição do próximo governador que será conhecido no dia 28 quando acontecerá a votação do 2º turno.

‘‘Aquele que for eleito no dia subsequente pode vir para o Palácio Rio Madeira, onde deixaremos a vice-governadoria que não está sendo ocupada por ninguém pronto para ser o gabinete de transição, e nós iremos ficar à disposição para trabalhar com o novo governador esses próximos 60 dias’’, afirmou, esclarecendo que “a medida é importante para evitar que ao chegar em primeiro de janeiro quando tomar posse o novo governador, este desconheça o que está sendo feito no Governo”.

Facebook Comments

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>