Home / Cidade / Vereadores fiscalizam ‘Bica’, encontram problemas de acessibilidade, mas elogiam conservação do parque, em João Pessoa

Vereadores fiscalizam ‘Bica’, encontram problemas de acessibilidade, mas elogiam conservação do parque, em João Pessoa

f184bee2-0c79-4335-94d0-e1ecb03fa922

Os vereadores da oposição e situação que integram a Frente Parlamentar da Acessibilidade da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) fiscalizaram na manhã desta terça-feira (21) o Parque Zoobotânico Arruda Câmara, a Bica, e detectaram alguns problemas pontuais na estrutura do espaço. Entretanto, houve um consenso no quesito da conservação e preservação do meio ambiente. Integraram a comitiva os vereadores Leo Bezerra, Damásio Franca, Bruno Farias e Thiago Lucena.

Para o vereador Damásio Franca, que preside a Frente, a inexistência da acessibilidade no local se dá em virtude da estrutura ter sido projetada há mais de 90 anos. Franca ressaltou que o parque vai passar por uma transformação a partir do início de 2018 onde as normas da Lei de Acessibilidade serão cumpridas.

“Tendo em vista que a Bica é um parque feito há mais de 90 anos, não existe acessibilidade no local. Há apenas uma e outra calçada acessível. Como o prefeito Luciano Cartaxo anunciou uma reforma para 2018, nós viemos com uma certa antecedência para cobrar que a Lei da Acessibilidade seja cumprida no próximo ano. Entretanto, ficamos muito satisfeito com o que encontramos na Bica, espaços bem cuidados, animais alimentados e tratados. A administração, de fato, está de parabéns”, explicou o vereador.

O vereador Bruno Fárias, líder da oposição na CMJP, falou sobre problemas da acessibilidade no parque devido a antiguidade do espaço, mas disse ter ficado surpreso com o Zoobotânico bem estruturado e zelado.

cd5fd309-9937-4959-a550-2b864ac5cd8e

“Viemos vistoriar o local tendo em vista que este será um dos projetos no segundo mandato do prefeito Luciano Cartaxo. Para a nossa surpresa e alegria, encontramos um parque bem cuidado, que irá dentro do que for possível respeitar a acessibilidade para pessoas com deficiência, de modo que saímos daqui com o espírito renovado com uma joia da nossa cidade, que é a bica, está sendo cuidado com zelo, carinho e paixão e responsabilidade”, falou Bruno Farias.

O secretário de Meio Ambiente de João Pessoa, Abelardo Jurema Neto, tratou como positiva a visita dos vereadores do parque e ficou satisfeito com as observações dos parlamentares. “Ficamos felizes com a visita dos vereadores de oposição e situação ao parque e gratificante com as observações dos parlamentares. Foi a aprovação na sua totalidade como ele [parque] se encontra. As propostas da requalificação foram aprovadas, o que nos deixam muitos felizes, satisfeitos e cientes que estamos no caminho certo”, comentou o secretário.

Bica

O Parque Zoobotânico Arruda Câmara é um jardim zoobotânico localizado em João Pessoa, Paraíba. Com área de 26,8 hectares, a reserva é tombada pelo IPHAEP (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba) desde 26 de agosto de 1980. Coberto por resquício de Mata Atlântica, o parque apresenta quinhentos animais de oitenta espécies, entre os quais elefantes, leões, araras e jacarés, assim como uma infinidade de plantas da flora brasileira.

Popularmente chamado Bica, em virtude de uma fonte natural de água potável em seu centro, o Parque Arruda Câmara é um oásis no meio da cidade, pois se constitui em um verdadeiro santuário ecológico encravado no centro da capital paraibana. Todo ano a área recebe cerca de 110 mil pessoas, entre turistas e cidadãos locais.

Em 24 de dezembro de 1922, a Provedoria da Fazenda autorizava a edificação de uma fonte no pequeno bosque de onde fluía o córrego. Já em 1831, foram expandidos os limites do sítio, concretizando-se sua construção definitivamente em 1889. Nessa época, o parque apresentava área de 43 hectares, a qual foi desapropriada pelo prefeito Walfredo Guedes Pereira, entre 1920–1924.

A área foi então batizada com o nome do renomado botânico paraibano da cidade de Pombal, Manuel Arruda Câmara.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>