Home / Geral / Servidores da Saúde retornam ao trabalho após decisão judicial

Servidores da Saúde retornam ao trabalho após decisão judicial

Os trabalhadores da saúde lotados no Estado decidiram retornar ao trabalho na quarta-feira (18), após a justiça mandar os sindicatos Sindsaúde, Sintraer e Sinderon suspenderem o movimento grevista que iniciou no dia anterior. A categoria cobra a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores da Saúde (PCCR), há mais 20 anos.
https://www.facebook.com/v3.1/plugins/quote.php?app_id=893782110788388&channel=https%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fx%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2F%3Fversion%3D46%23cb%3Df2f550f88e7b908%26domain%3Dwww.rondoniagora.com%26origin%3Dhttps%253A%252F%252Fwww.rondoniagora.com%252Ffce9fd8a0b51b8%26relation%3Dparent.parent&container_width=936&href=https%3A%2F%2Fwww.rondoniagora.com%2Fgeral%2Fservidores-da-saude-retornam-ao-trabalho-apos-decisao-judicial&locale=pt_BR&sdk=joey

Na manhã da terça-feira, cerca de 70% dos trabalhadores paralisaram as atividades e iniciaram o movimento grevista em frente ao Hospital João Paulo II e Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro. Horas depois, a presidente do Sindsaúde, Célia Campos, foi notificada sobre uma decisão da justiça que mandou o sindicato suspender a greve. A decisão foi acatada, mas sindicatos Sintraer e Sinderon continuaram com o movimento.

Na mesma ação impetrada pelo Governo, por intermédio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), junto ao Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) para suspender a greve, o procurador pediu para que a Justiça incluísse os outros dois sindicatos que continuaram com a paralisação e foi deferido.

Ao RONDONIAGORA, a presidente do Sindsaúde informou que o sindicato já recorreu da decisão na terça-feira e os outros dois sindicatos também informaram que iriam recorrer. “A nossa luta não vai acabar enquanto não chegarmos a um denominador comum”, afirmou Célia Campos.da Redação

Facebook Comments