Home / SAÚDE PUBLICA / Governo de Rondônia anuncia ação conjunta de enfrentamento à Covid-19 em comunidades indígenas e ribeirinhas

Governo de Rondônia anuncia ação conjunta de enfrentamento à Covid-19 em comunidades indígenas e ribeirinhas

A força-tarefa contemplará diversos atendimentos e testagem para diagnóstico da Covid-19 que serão realizados por mais de 48 profissionais de saúdeO barco hospital é a maior ação fluvial da região Norte que proporciona assistência médica à comunidades ribeirinhas e indígenas, dessa vez, focará no enfrentamento à pandemia da Covid-19.O Governo anuncia, durante coletiva de imprensa nesta manhã (19) no Palácio Rio Madeira, a 19ª Missão da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo, barco hospital fixado em Guajará-Mirim, que ocorrerá de 20 a 31 de outubro de 2020, em parceria com a Associação Doutores da Amazônia.

A força-tarefa contemplará diversos atendimentos e testagem para diagnóstico da Covid-19 que serão realizados por mais de 48 profissionais de saúde.

Na ação foram disponibilizados  profissionais da área médica pela Associação Doutores da Amazônia, Governo do Estado e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Governo Federal.  A ação ocorrerá em áreas indígenas, devidamente autorizados pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e comunidades ribeirinhas dos rios Mamoré e Guaporé, dando destaque, as comunidades de Deolinda, Barranquilha, Sotério, Baia das Onças, Ricardo Franco (Rio Mamoré) e Surpresa (Mamoré e Guaporé, encontro entre os dois rios).

Governo do Estado apoia e trabalha no atendimento às comunidades ribeirinhas e indígenas

Algumas regiões serão necessárias a utilização de lanchas para deslocamento, uma vez que, pela baixa do rio, o barco hospital não consegue chegar à localidade.

De acordo com Caio Eduardo Machado, presidente da Associação Doutores da Amazônia, o avanço da pandemia às comunidade isoladas da região motivou a realização da força-tarefa, que graças apoio das entidades, será possível a efetivação.

Seguindo todos os protocolos do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai), foram realizados testagem em todos os profissionais de saúde que farão os atendimentos a fim de não levar contaminações.

“É muito importante ressaltar que nesse momento é a união que faz acontecer e converge para levar o bem maior. Eu agradeço em nome dos doutores da Amazônia e nossos mais de 300 ativistas da cidade de São Paulo o apoio que estamos tendo, é nesse momento de pandemia, que vamos conseguir fazer a diferença na vida dessas comunidades”, pontua Caio Eduardo Machado.

Associação Doutores da Amazônia é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, sem nenhum vínculo político partidário, que atua há seis anos na área do baixo madeira e há quatro anos em terras indígenas. Nesta missão, a associação doarão alimentos e mais de 15 mil itens de limpeza e higiene pessoal para prevenção da Covid-19, como álcool em gel, sabão, máscara, escova de dente. Além disso haverá doação de óculos para aqueles indicados pelo oftalmologista, ou seja, o paciente que apresente necessidade já sairá com armação.

A força-tarefa contará também com a parceria da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) que doará mais de duas mil máscaras de tecido para serem distribuídas. Ademais, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) dorá 600 cestas básicas para às comunidades.

Conforme o secretário estadual de saúde, Fernando Máximo, serão cinco mil atendimentos nesses 12 dias. “É momento de muita alegria para a gente. Essa parceria que veio proporcionar saúde e ajudar nossa população que tem mais dificuldade de assistência, em especial nesta época de pandemia. Agradeço aos doutores da Amazônia, bem como todos os apoiadores, pelo trabalho voluntariado brilhante”, descreve.

Associação Doutores da Amazônia atua há seis anos na área do baixo madeira e há quatro anos em terras indígenas

O governador, coronel Marcos Rocha, que sempre apoiou e trabalhou arduamente para atender as comunidades isoladas de Rondônia, mostra contentamento com a ação e com a vinda dos profissionais. “Agradeço aos doutores da Amazônia por essa iniciativa, toda ajuda é bem-vinda. É com muita felicidade que disponibilizo o barco e toda equipe para que passem esses dias prestando assistência aos indígenas e ribeirinhos. Que Deus abençoe esta missão, que dê tudo certo no atendimento aos rondonienses”, conclui.

Conforme mencionado pela assessoria, a missão do barco hospital é a maior ação fluvial da região Norte já realizada que proporciona atendimento com profissionais e especialistas médicos, tais como: clínica médica, psiquiatria, medicina de família e comunidade, pediatria, ginecologia ou obstetrícia, oftalmologia, além de odontólogos, farmacêuticos, biomédicos, enfermeiros e outros profissionais apoiadores.

Essa ação tem parceiros como, Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), Casa de Apoio a Saúde do Indio (Casai), Fundação Nacional do Indício (Funai), Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Desenvolvimento (Sepog), Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) e o apoio do deputado estadual Dr. Neidson, que ajudou com a emenda de 25 mil reais para auxiliar os custeios do projeto.Emanuelle Pontes Fotos: Frank Néry Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments