Home / Política / Presidente do conselho fiscal do Sinjur renuncia e sai atirando: ‘as contas estão obscuras’

Presidente do conselho fiscal do Sinjur renuncia e sai atirando: ‘as contas estão obscuras’

No pedido de renúncia, o servidor do Judiciário estadual alega que está sendo prejudicado em suas funções, enquanto presidente do Conselho Fiscal. Dentre os motivos elencados no documento, Raiclin diz que a diretoria da entidade sindical desvirtuou a composição do conselho, que, segundo ele, foi eleita em assembleia geral. “Um dos ficais eleitos, que ocupava cargo de segundo secretário, foi convenientemente substituído, o que desarticulou a ação fiscalizadora do Conselho”, explicou.

Como agravante, o presidente do conselho informa que os dois filiados que ora ocupam cargos de fiscais, por conta própria, aprovaram as contas do Sinjur, desrespeitando totalmente o estatuto aprovado pelos filiados do sindicato.

Raiclin afirma que, mesmo na condição de presidente do Conselho, foi impedido de analisar as contas em tempo hábil e sequer foi consultado pela direção sindical ou pelos conselheiros que aprovaram as contas.

“Vendo que estou tendo a imagem desgastada, sendo desrespeitado e, muitas vezes, ofendido em minha honra, decidi pelo desligamento definitivo do Conselho Fiscal”, salientou Raiclin, acrescentando que a atual diretoria do sindicato não está respeitando a existência do Conselho no quesito de autonomia e acessibilidade. “Ou seja, está clara e notória as intenções da atual diretoria do Sinjur em manter as contas na total obscuridade, em total desrespeito ao direito do sindicalizado”.

Facebook Comments

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*