Home / Politica / Confúcio sente o punhal da traição e avisa: “se não sair ao Senado, vou cuidar de boi e peixe”

Confúcio sente o punhal da traição e avisa: “se não sair ao Senado, vou cuidar de boi e peixe”

Com este clima de indefinições, os ânimos vão se acirrando a cada dia na colcha de retalho chamado Movimento Democrático Brasileiro (MDB), onde o punhal da traição é apenas um lugar comum. Apupado pelo cordão dos puxa-sacos do senador Raupp e sua caterva, o ex-governador Confúcio Moura vem sendo humilhado publicamente, depois de fazer duas administrações em que, na maior parte do tempo, foi elogiado pela classe política. Nem oposição ferrenha teve na Assembleia Legislativa.

Ao perceber que Confúcio estava inclinado a ouvir os mais próximos e transferir-se para outra legenda para garantir sua postulação a uma candidatura ao Senado, o senador Raupp e o advogado Tomás Correia, presidente regional do MDB, correram até Confúcio para lhe assegurar que o partido lançaria dois nomes ao Senado. A chapa seria o presidente da Assembleia Legislativa Maurão de Carvalho ao Governo e Raupp e Confúcio ao Senado.

E Confúcio acreditou. Bem feito!

Agora, fora do Governo, Confúcio virou bode de bicheira. Está sendo rejeitado pelo seu partido, não há mais prazo legal para opção por outra legenda e ele está sendo fustigado até pela tartaruga Mauro Nazif, o homem que fez Porto Velho ficar quatro anos parado no tempo e no espaço.

Como que em resposta à exigência de Tomás para que ele peça desculpas ao MDB, Confúcio dispara: “se não me derem a vaga ao Senado, vou criar boi e peixe”, adiantando que não lhe interessa concorrer a outro cargo que não o de senador.

O ex-governador Confúcio Moura vem confidenciando a algumas pessoas mais próximas durante essa semana que se não conseguir a vaga para disputar o Senado pelo MDB “vai cuidar de boi e de peixe”, e que não pretende ser candidato a deputado federal.

O presidente do MDB no estado, Tomas Correia, em entrevista essa semana afirmou que a legenda terá apenas um candidato ao cargo, para poder compor com outras legendas. O preferido é o senador Valdir Raupp, que disputa a reeleição.

Confúcio vem tendo dificuldade em conseguir convencer os delegados do partido, que votam na convenção. Eles consideram que o ex-governador fez o que queria sem pensar na legenda quando comandou o Estado.

Facebook Comments

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>