União de SINJUR, SINDLER, SINTEC E SINSEMPRO, criam comissão e emitem documento único relacionado a transposição dos servidores do ex-Território de Rondônia



Diferente dos contemplados do Amapá e Roraima ex-território, o estado de Rondônia tem sido prejudicado

Nesta quarta 14/07, a pedido dos representantes dos servidores do SINJUR, SINDLER, SINTEC, SINSEMPRO, o deputado federal Coronel Chrisostomo (PSL/RO) em audiência, ouviu as preocupações das categorias de servidores públicos quanto ao entendimento equivocado da equipe do ministério da Fazenda Nacional, comissão da transposição, quando se trata dos direitos dos contemplados de Rondônia. Diferente dos contemplados do Amapá e Roraima ex-território, o estado de Rondônia tem sido prejudicado.

Para dirimir quaisquer questões relacionadas à transposição dos servidores públicos de Rondônia, do ex-território (1981 até 1991), o parlamentar federal solicitou que as entidades representativas, unidas, através dos seus jurídicos, apresente uma proposta formal, que será entregue ao ministro Paulo Guedes e norteará a nova comissão técnica da transposição em Brasília, por determinação do presidente Jair Bolsonaro.

Ficou acertado ainda, que os representantes das entidades de classe, Ricardo Paraíso (SINJUR), Mirim Brito (SINDLER), Germano Soares (SINTEC) e Almir Santana (SINSEMPRO) estarão presente no ministério da Fazenda, em audiência a ser marcada com o ministro da economia Paulo Guedes.

“Esta é uma reivindicação dos servidores e temos que ouví-los e fazer de forma correta e ordenada e se houver na lei uma forma de enquadramento, acredito que o ministro vai sim nos ouvir e fazer valer os direitos dos nossos servidores do ex-território de Rondônia, que tanto anseiam em passar para o quadro federal”.

Disse: Coronel Chrisóstomo.

Assista ao vídeo da reunião https://www.facebook.com/278887206056242/posts/855668258378131/

Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários