Rodovia que liga Porto Velho a Manaus é prioridade e em 2022 haverá verba, diz governo federal



O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) voltou a reafirmar e reforçar que a BR-319 é uma das prioridades do governo federal.

Dessa forma, seguem previstas as obras de reconstrução e pavimentação do trecho do meio entre o km 250 e o km 655,7.

Também estão dentro do planejamento os serviços dos 52 quilômetros no lote C (Charlie) entre o km 198 e o 250.

Esse segmento (lote C), segundo o Dnit, já deve receber os trabalhos de drenagem neste mês de julho e, após o período de chuvas, as equipes do departamento devem iniciar os serviços de terraplenagem.

O ministério dividiu o trecho em quatro lotes e o custo estimado chega a R$ 1,5 bilhão ao longo de quatro anos.

No mês passado, o Dnit informou dispor de R$ 130 milhões para manutenção, conservação e recuperação da BR-319.

A manifestação do departamento de transportes é uma resposta às críticas feitas por membros pela bancada do Amazonas, no Congresso Nacional.

Os parlamentares afirmaram que os recursos para as obras na BR-319, na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), estavam limitados a 22 quilômetros de pavimentação.

E essa provisão de verba só teria sido projetada por conta das emendas de bancada (quilômetros) e individuais (quilômetros) apresentadas pelos 11 parlamentares do Amazonas

“Em relação à meta de execução dos serviços, é importante ressaltar que as obras de reconstrução da rodovia continuam fazendo parte do anexo de prioridades e metas da LDO e, portanto, seguem sendo priorizadas na fase de elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2022”, diz a nota do Dnit enviada ao BNC Amazonas

Assim, diz o documento do Dnit, além da emenda aprovada recentemente, as obras de reconstrução da BR-319 contarão também com a quantia prevista na LOA – que deve ser consolidada nas próximas semanas.
Trecho do meio

O Dnit divulgou que assinou, na última semana, contrato para a execução dos estudos ambientais necessários para obtenção da licença de instalação e da autorização de supressão de vegetação requeridas no processo de licenciamento ambiental para reconstrução e pavimentação do trecho do meio da BR-319.

Esse trecho, que fica entre os km 250 e 655,7 no estado do Amazonas, é um dos mais importantes para a conclusão do asfaltamento da Manaus-Porto Velho.

São 405 quilômetros de extensão dos 885 totais da estrada.

Via BNC Amazonas

Postar um comentário

0 Comentários