Porto Velho avança em políticas públicas de igualdade racial na gestão Hildon Chaves



A história dos avanços da igualdade racial em Porto Velho será contada em dois capítulos: antes e depois do prefeito Hildon Chaves. O legado nessa temática está sendo creditado à gestão tucana porque a pasta nunca foi prioridade em administrações anteriores.

De acordo com Maria Marta Amorim, que participou da instalação em Rondônia do Secretariado Nacional da Militância Negra do PSDB – Tucanafro, a articulação da primeira- dama da capital de Rondônia, Ieda Chaves, está sendo fundamental para o fortalecimento dessa causa.

“No início da atual administração, participei de uma reunião com o prefeito Hildon Chaves, a primeira - dama Ieda Chaves e a psicóloga Elsie Shockness, que hoje coordena ações dessa pauta na Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família”, lembra Marta Amorim.

Com isso, segundo ela, o chefe do Executivo acata as sugestões que o Tucanafro apresentou para a implantação de políticas públicas de igualdade racial e combate ao racismo nas cidades administradas pelo PSDB.

Em janeiro deste ano, foi encaminhada aos prefeitos do partido, uma carta assinada pela presidente nacional do Tucanafro, Gabriela Cruz, apresentando propostas afirmativas a serem implantadas nos municípios.

Mesmo antes de ter acesso ao documento, Hildon Chaves que foi reeleito já tinha demonstrado interesse por essa questão, no seu primeiro mandato. “A iniciativa do Tucanafro é bem vinda, justa, louvável e pertinente”, declarou ele para anunciar como a Prefeitura de Porto Velho está atuando nesse contexto.

Num primeiro momento, a ideia é unir forças para fortalecer as políticas públicas de igualdade racial com foco na transversalidade das ações afirmativas, visando medidas para setores como educação, trabalho, empreendedorismo, saúde, justiça, esporte, lazer, cultura, entre outras áreas. “Estamos mobilizando várias secretarias”, frisa ele. Elsie Shockness destaca que a gestão Hildon Chaves está dando um largo passo na desafiante caminhada rumo à igualdade racial. “Temos importantes projetos para essa causa”, adianta, informando que nesta quarta – feira, 21, começa a programação alusiva ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha. “A data é celebrada no dia 25 de julho, mas em Porto Velho vamos comemorar com atividades até o próximo domingo”, festeja.

Postar um comentário

0 Comentários