Prefeito Alex Teston diz que não aceita mais a Caerd na Estância Turística



“Nós temos que dar um basta nisso, não aceitamos mais que a Caerd administre a distribuição de água no município de Ouro Preto do Oeste, não aceitamos mais 


No início da tarde da última quarta-feira (23), o prefeito da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, Alex Testoni (DEM), em vídeo, expressou toda sua indignação com a Caerd em decorrência da falta de água que a população da cidade vem tendo que enfrentar constantemente.

Testoni iniciou lembrando que a estatal comanda a distribuição de água no município há 30 anos e que ao longo dessas três décadas, segundo ele, a empresa não fez investimentos na cidade. Em seguida, disse que a Caerd é uma empresa incompetente, administrada por uma diretoria incompetente e que deve mais de R$ 1 bilhão a fornecedores e impostos.

“Nós temos que dar um basta nisso, não aceitamos mais que a Caerd administre a distribuição de água no município de Ouro Preto do Oeste, não aceitamos mais. A Prefeitura também não aceita”, destacou Testoni e detalhou os passos que irá tomar:

Primeiro passo

O chefe do Poder Executivo municipal informou que, ainda nesta semana, estará movendo uma ação judicial para bloquear os R$ 500.000,00 mensais que a Caerd recebe de contas de água dos contribuintes da cidade, que é levado para Porto Velho.

“Estamos pedindo uma liminar para bloquear este valor. Este dinheiro tem que ficar em Ouro Preto do Oeste para fazer os investimentos do contrato que ela tem com a Prefeitura e não cumpriu. Ela pega esse dinheiro e some lá para Porto Velho”, disse.

Segundo passo

O prefeito elencou que irá solicitar através de pedido de liminar em caráter de urgência a devolução imediata da concessão de água para a Prefeitura administrar.

“Queremos administrar, assumir o controle da distribuição de água. Nós vamos botar água na torneira e botar a Caerd para fora. Fora de Ouro Preto do Oeste imediatamente, Caerd!”, enfatizou o prefeito.

Terceiro passo

Segundo Testoni, a terceira medida é convocar a população ouro-pretense para ir às ruas protestar contra o descaso da Caerd. “Vamos para as ruas. E eu quero estar à frente e junto com vocês”, clamou o alcaide.

Ainda durante a gravação, Testoni novamente expressou sua indignação e alertou sobre o que está por vir. “Chega de falta de água, porque essa falta de água que está acontecendo aqui hoje vai piorar,vai piorar e muito. Vocês sabiam que a Caerd fecha o fornecimento de água de um e dois bairros todos os dias? Isola para atender outros bairros e fica assim o dia inteiro, mês inteiro. Vocês sabiam que vai ser durante o verão inteiro? Vocês sabiam que vai faltar água na sua torneira o ano inteiro?”, alertou.

O alcaide disse ainda que não tem solução ao se referir à estatal. E acrescentou lembrando que não interessa de quem é a culpa, pois, de acordo com o mesmo, são 30 anos de descaso. “Chega, Caerd tem que sair de Ouro Preto do Oeste. Não tem mais diálogo, não tem mais negociação”, narrou.

O prefeito relatou que, neste último final de semana, esteve conversando com o presidente da Caerd e que a conversa entre eles durou poucos minutos. “Ele veio falar que essa decisão de entrar na justiça e chamar o povo para rua é uma decisão política. Falei que é porque ele tem água na casa dele, onde lá ele toma banho. Já a população de Ouro Preto do Oeste, não tem”, frisou.

No transcorrer do vídeo, Testoni deixou claro que irá precisar do apoio da população e da Câmara de Vereadores para poder dar um basta e mandar a Caerd embora de Ouro Preto do Oeste, pois segundo ele, a estatal não tem mais espaço no município.

“Nós vamos cuidar da água e nós damos conta. A prefeitura dá conta de botar água na torneira. O que estou falando é serio e quero o apoio da população”, ressaltou.

Ao finalizar, o prefeito disse que, em breve, irá anunciar um grande movimento para a população ir para a rua pedir a saída imediata da Caerd, para que a empresa entregue a concessão e distribuição de água para a Prefeitura.



Por Gazeta Central

Postar um comentário

0 Comentários