Espírito Santo inicia estudo com meia dose de vacina contra covid-19



Moradores do município de Viana, no Espírito Santo, começaram a ser vacinados com meia dose da vacina Astrazeneca. Eles são voluntários em um estudo coordenado por pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo e da Fiocruz. A intenção é avaliar a capacidade de meia dose da vacina reduzir o número de casos de covid-19 na cidade.

Nesse domingo (13), 14 mil moradores receberam o imunizante. Podem ser voluntárias pessoas de 18 a 49 anos que não fazem parte de grupos prioritários determinados pelo Plano Nacional de Imunização. Com a grande procura, o prefeito da cidade, Wanderson Bueno, já anunciou um novo agendamento aberto nesta segunda-feira (14) e que ficará disponível até o sábado, dia 19.

O secretário de Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, fala que expectativa é que pelo menos 20 mil pessoas possam aderir ao estudo.

Os moradores que integrarem o Projeto Viana serão monitorados, orientados e atendidos para avaliação de eventos adversos. A vendedora autônoma, Laudiceia Santos da Silva, de 33 anos, percebeu entre os moradores um clima de esperança. Segundo ela, esta é considerada meia dose de esperança.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, se as análises do estudo não demonstrarem efetividade ou eficácia, todos os participantes terão acesso a reforço com dose padrão, após 6 meses.

A vacinação para Covid-19 com meia dose ainda não foi testada no Brasil, mas o mesmo estudo foi realizado na Inglaterra, quando se observou a efetividade da meia dose para a produção de anticorpos e redução da taxa de ocorrência da doença.

Os resultados preliminares da aplicação de meia dose na cidade de Viana já serão divulgados em dezembro deste ano.


Edição: Nádia Faggiani/ Adrielen Alves

Postar um comentário

0 Comentários