Cientistas testam tratamento com nanopartículas que elimina covid-19



Pesquisa da North Carolina State University, publicada na revista Nature Nanotechnology, mostra que nanopartículas feitas de células esferoides do pulmão humano (chamada de LSCs, na sigla em inglês) podem se ligar e neutralizar o vírus SARS-CoV-2, promovendo a eliminação do vírus do organismo e reduzindo a lesão pulmonar causada pela covid-19. 

O estudo foi feito em camundongos e em um macaco infectados com o vírus da covid-19 e ainda precisa de testes adicionais para fazer a terapia em humanos.

Essas nanopartículas agem no sentido de capturar o vírus, por isso são chamadas de decoys (armadilha, em inglês). Ao imitar o receptor ao qual o vírus se liga, em vez de alvejar o próprio vírus, a terapia com nanodecoys pode ser eficaz contra variantes emergentes do vírus, concluiu a pesquisa.

O SARS-CoV-2 entra na célula quando sua proteína spike se liga ao receptor da enzima conversora de angiotensina 2 (chamada de ACE2 em inglês) na superfície da célula. As nanodecoys – uma mistura natural de células-tronco epiteliais pulmonares (dos pulmões) e células mesenquimais (ao redor de vasos sanguíneos) – também expressam ACE2, tornando-as um veículo perfeito para enganar o vírus.

Postar um comentário

0 Comentários