Ismael Crispin pede atuação preventiva da PM para evitar invasões de propriedades privadas



Na manhã desta terça-feira (11), durante a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, o deputado Ismael Crispin (PSB) ressaltou ao comandante da Polícia Militar de Rondônia, coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida, a importância de ações preventivas para evitar as invasões de propriedades privadas por integrantes de facções.


“Precisamos trabalhar dentro da prevenção e não da reintegração de posse. Não podemos ficar esperando que essas ondas de invasões a propriedades rurais de Rondônia ganhem força e proporções maiores, ou até incontroláveis como aconteceu no massacre de Corumbiara que resultou na morte de 12 pessoas”, disse.

Em resposta ao questionamento do deputado Ismael Crispin, o coronel Alexandre Luís de Freitas Almeida, destacou que a PM tem a responsabilidade de patrulhar 237 mil km² com efetivo de 5.233 homens. “Visando evitar o crime de invasão realizamos as patrulhas “Paz no Campo”, onde cada regional faz o patrulhamento preventivo do local. Em caso de invasão é atuado o flagrante de invasão, que nas mais diversas vezes vem acompanhada de outros crimes também. Quando temos a informação que a terra está por ser invadida e já existe um Interdito Proibitório, fazemos um policiamento preventivo”, esclarece.

Conforme o comandante da PM, hoje os conflitos agrários ocorridos em Rondônia têm como principal impulsionador, grupos criminosos que buscam por terras produtivas. “Eles encontram no agronegócio, uma alavanca de publicidade. Somando a esse fato, acrescentamos a grilagem de terras públicas protegidas”, disse.

Segundo dados da PM, em Rondônia, existem 91 áreas de conflitos, envolvendo 4.317 famílias em 31 municípios, representando 60% do total dos municípios do Estado, aqueles com maior número de áreas em disputa são Ariquemes, Cujubim, Machadinho D’Oeste, Mirante da Serra, Porto Velho e Vilhena. “As disputas por terras ocorridas no campo em Rondônia se configuram em uma área de conflitos armados, resultando consequentemente na violência contra a pessoa e a propriedade particular produtiva”, pontua o comandante da PM.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá, estão sendo feitos investimentos específicos para incrementar o patrulhamento rural. “Temos problemas de efetivos e estruturais, mas aos poucos estamos melhorando. Os policiais estão sendo cuidadosos em registrar em imagens para mostrar a lisura e o profissionalismo das ações”, ressaltou.Por fim, como presidente da Comissão de Segurança Pública, o deputado Ismael Crispin destacou que a população cobra uma resposta e que os deputados estão empenhados e preocupados com essa situação. “Na próxima semana, vamos receber o diretor geral da Polícia Civil para verificar as ações que estão sendo tomadas e na medida do possível faremos os encaminhamentos necessários para solucionar esse problema”, finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários