Grandes eventos acontecem disfarçados de festas de aniversário em Porto Velho



Em Porto Velho, a maioria das festas fiscalizadas pelas forças policiais para orientar a população quanto ao distanciamento social e cumprimento dos decretos estaduais eram grandes eventos, disfarçados de aniversário, que cobram até entrada, segundo informou a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec). As operações tiveram início no dia 11 de dezembro de 2020.

Ao RONDONIAGORA, a secretaria informou que mesmo com as orientações por todos os meios de comunicação, pessoas não dão importância quanto aos cuidados na transmissão e infecção do novo coronavírus.

As situações mais encontradas foram festas clandestinas, denominadas "Coronafest" disfarçadas de festa de aniversário, onde inclusive era cobrada entrada, e bares onde os clientes entravam pelos fundos.

Normalmente, após as abordagens, são desfeitas as aglomerações e o responsável recebe um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

O Governo informou ainda, que tem realizado operações três vezes por semana, em Porto Velho, operações para orientar a população quanto ao distanciamento social e sobre o decreto vigente. Participam das operações, o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, além do Procon, Detran, Semusa, Agevisa, Secom, Semfaz e Semusb.

Os bairros mais atendidos pela fiscalização são os das zonas Sul e Leste devido possuírem maior quantidade de estabelecimentos em funcionamento às noites, como bares e afins, segundo a Sesdec.Foram visitados até o momento, 3.445 estabelecimentos comerciais, notificados, 212, vistoriados, 178, elaborados 171 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO), feitas 190 orientações, 91 interdições, registradas 49 aglomerações, 59 pessoas autuadas, duas abordagens a veículo e 25 locais desativados, totalizando 6.754 intervenções.

Postar um comentário

0 Comentários