De luto, Senado adia debate sobre o fornecimento de oxigênio e vacinas ao Brasil



A senadora Rose de Freitas (MDB-ES) é a autora do requerimento para a realização de sessão de debate com representantes de laboratórios

Em razão da decretação de luto oficial de 24 horas pelo falecimento do senador Major Olímpio (PSL-SP), ocorrido nesta quinta (18), em São Paulo, em decorrência da covid-19, o Senado cancelou a sessão remota para debater o fornecimento de oxigênio e vacinas ao Brasil. A sessão estava agendada para as 10h desta sexta-feira (19)


Aprovado em 11 de março, o requerimento para a realização do debate (RQS 896/2021) foi apresentado pela senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e contou com a assinatura de outros 25 senadores. A iniciativa também teve apoio do Grupo Parlamentar Brasil-ONU.

Um dos objetivos da sessão é tratar da capacidade de fornecimento de vacinas ao Brasil, dos quantitativos e dos prazos para a entrega das doses. A proposta de Rose de Freitas é que o Plenário ouça representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Instituto Butantan e das empresas farmacêuticas Pfizer, Janssen e União Química, além de representantes de laboratórios privados e de laboratórios de Rússia, China e Índia.

Postar um comentário

0 Comentários