Acre pode ficar quase dois meses no escuro se usina em Rondônia não conseguir autorização para inundar área de preservação ambiental



Porto Velho, RO – O site CONTILNET, do Acre, reunindo informações repassadas pelo Estadão, noticiou que o estado-vizinho pode passar quase dois meses num total apagão.


Os dados foram enviados pela própria Usina de Santo Antônio, do Rio Madeira, ao Ministério de Minas e Energia, atualmente comandado por Bento Albuquerque.

“A concessionária afirma que o volume de água determinado para passar por suas turbinas entre fevereiro e junho pode resultar no desligamento de todas as suas 50 máquinas, por causa da redução de queda da água. A usina quer autorização do Ibama e Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) a ampliação do volume de água em seu reservatório”, destaca a veiculação.


“Para isso, o nível do Rio Madeira seria ampliado acima da barragem, inundando uma área de 536 hectares de uma unidade de conservação, o Parque Nacional do Mapinguari, localizado nos Estados de Rondônia e Amazonas”.

E conclui:

“Dos 57 dias sem geração, 27 dias seriam de paralisação total e 30 dias para restabelecimento da usina, ‘em razão da restrição de queda mínima operativa e comprometimento das estruturas da usina, associada ao tempo para sua recomposição plena’, diz documento”, finaliza.

Postar um comentário

0 Comentários