Após morte de bancários, presidente do Seeb pede inclusão da categoria em grupos de vacinação



A morte de dois bancários infectados pelo Coronavírus em menos de um mês, levou o Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (Seeb-RO) a fazer um apelo às autoridades do Estado pedindo a inclusão da categoria nos grupos prioritários para a vacinação.


De acordo com o sindicato, no dia 27 de janeiro um servidor do Banco Bradesco de Porto Velho perdeu a luta contra o coronavírus e morreu. Já na última segunda-feira (22) um servidor do Banco do Brasil de Ji-Paraná também morreu vítima da doença. Por conta disso, este trágico cenário aumentou ainda mais a preocupação dos trabalhadores do ramo financeiro, que exigem uma resposta imediata das autoridades de saúde e segurança pública.


Segundo o presidente do Sindicato, José Pinheiro, para um enfrentamento efetivo contra a pandemia, que consiga, pelo menos, uma diminuição no número de infectados e mortos, é fundamental que as pessoas continuem mantendo o isolamento social, respeitando o distanciamento, usando máscaras em todos os lugares e evitando aglomerações, além de continuar lavando bem as mãos e usar álcool em gel sempre que puder.


Além disso, o Sindicato reivindica uma fiscalização maior, por parte das autoridades de segurança pública, de saúde e das secretarias municipais de fazenda, responsáveis pelo funcionamento de estabelecimentos comerciais, para que as determinações dos sucessivos decretos estaduais de isolamento social restritivo sejam devidamente cumpridas pela população. “É claro que, após quase um ano do início da pandemia no país, todos nós já estamos cansados desta situação, de ser obrigados a ficar em casa, isolados, de ficar longe das pessoas que amamos, de acumularmos tantas perdas e prejuízos com os negócios, mas ainda assim, se quisermos sobreviver a esta catástrofe histórica que atingiu todo o planeta, precisamos continuar firmes, mesmo a contragosto, nos protegendo e protegendo a quem amamos”, disse o presidente.
O presidente do sindicato pediu a todos os bancários, trabalhadores das cooperativas de crédito e à população em geral que continuem adotando todas as medidas preventivas contra esta doença, não importa o tempo que isso nos custe.

Postar um comentário

0 Comentários